Home » Dicas de Viagem » 5 Dicas para aproveitar suas milhas
Dicas de Viagem

5 Dicas para aproveitar suas milhas

Você já viajou aproveitando suas milhas? Caso não, é bem provável que em alguma conversa no trabalho, num almoço de domingo com a família, ou num bar com os amigos você já deve ter ouvido alguém falando que foi viajar aproveitando as milhas. Pois é, é um assunto muito comum no nosso cotidiano, mas que ainda gera muitas dúvidas. Pensando nisso, confira abaixo um pouco mais sobre o que são os tais programas de milhas e dicas e cuidados para aproveitá-los da melhor forma possível.

Origem

Os programas de fidelidade aérea, também conhecidos por aqui como programas de milhas, nasceram a década de 1980 nos EUA. Tudo começou em junho de 1980, quando a companhia aérea Western Airlines lançou o Travel Pass, na rota Los Angeles-São Francisco. A companhia dava cupons de desconto de US$ 50 cada 5 viagens. Tal ação teve tanto sucesso que acabou sendo estendida para outras rotas. Porém, a grande dificuldade para a companhia aérea era de gerenciar os cupons, já que até então não havia nenhum software que fizesse isso.

No ano seguinte, em maio, foi a vez da American Airlines criar o seu programa de fidelidade, o AAdvantage. A companhia coletou dados dos seus 150.000 melhores clientes com a finalidade de fidelizá-los. As recompensas se davam através de descontos na compra de passagens e de upgrades de passagens, trazendo a possibilidade de voar na primeira classe. A American, alguns meses depois, passou a incluir alguns parceiros no programa, como a rede de hotéis Hyatt e a locadora de veículos Hertz.

Seguindo o embalo, ainda em 1981, a United Airlines também lançou seu programa de fidelidade, o Mileage Plus, a Delta lançou o Skymiles e a TWA lançou o Aviator. Alguns anos depois os programas de fidelidade passaram a fazer parte de companhias aéreas da Europa.

Veja também:  Como aproveitar o seu 13º da melhor forma possível

No Brasil, a primeira iniciativa foi por parte da TAM (atual Latam), com o Programa de Fidelidade TAM, em 1993, voltado ao turismo de negócios. Em 1994 nasceu o Smiles, da Varig.

O crescimento e a popularização dos programas de fidelidade passaram a ser vistos com bons olhos, tanto pelas companhias aéreas, quanto pelos clientes. Isso trouxe aumento das parcerias e novas maneiras de acumular milhas. Basicamente, acumular milhas virou uma possibilidade de viajar gastando muito menos na emissão das passagens aéreas e até nas hospedagens. Mais do que isso, os pontos acumulados também passaram a ser aceitos na troca por produtos.

Funcionamento

Basicamente, o que todos os programas de milhas têm em comum é a estratégia para fidelizarem seus clientes. Estes se cadastram nos programas e acumulam pontos, créditos ou milhas cada vez que usam os serviços da companhia aérea ou de parceiros. Após juntar determinado número de pontos, estes podem ser trocados por passagens aéreas e outros produtos ou serviços.

Hoje, cada uma das grandes companhias aéreas brasileiras possui seu próprio programa de fidelidade. A LATAM é responsável pelo Multiplus, no qual possibilita que os pontos sejam usados tanto para passagens aéreas da companhia aérea como também das demais companhias que fazem parte da Star Alliance. A troca dos pontos também pode ser feita em lojas e estabelecimentos parceiros. Já a Gol é a responsável pelo Smiles, no qual as milhas podem ser usadas nas passagens da própria companhia e também de algumas outras companhias internacionais. Os pontos também podem ser usados em lojas e estabelecimentos parceiros. E a Azul possui o programa TudoAzul. Para conhecer cada um dos programas, vale a pena entrar nos sites e verificar as condições e redes de parceiros.

Veja também:  Descubra como os investimentos podem ajudar você a viajar!
Avião Voo -pixabay
Fonte: Pixabay

Abaixo, listamos algumas dicas para aproveitar suas milhagens da melhor maneira:

  • Tenha o controle das suas milhas

Boa parte dos programas de milhas tem um ponto em comum: depois de certo tempo as milhas expiram. Muita gente acaba “perdendo” suas milhas por não se atentar aos vencimentos. Para evitar isso, de tempos em tempos olhe seus e-mails e os sites dos programas. Uma dica de app é o Oktoplus, que centraliza o controle de pontos dos programas de fidelidade.

  • Ganhando milhas com o seu cartão de crédito

Uma das parcerias que os programas de fidelidade fizeram foi com os cartões de crédito. Para isto, basta realizar um cadastro nos programas de milhas e, ao realizar compras com o cartão de crédito, pontos são acumulados. Consulte o seu banco para entender como a conversão é feita.

  • Não pretende usar as milhas? Venda-as!

Usar as milhas para viagens com certeza oferece condições especiais, porém, isso não significa que não aparecerão gastos. Muita gente está num cenário em que não dá para arcar com mais gastos, devido às dívidas ou a falta de reservas, e, mesmo com um bom número de milhas, o mais ideal não seria viajar. E, uma das características das milhas é a possibilidade de transferi-las para outras pessoas. Você até pode presentear alguém com as milhas, mas, principalmente para quem está numa situação de aperto financeiro, nada é melhor do que uma renda entrando. Nestes casos, surge uma alternativa muito interessante: a venda das milhas. Isto é possível através de plataformas que fazem a conexão de pessoas vendendo milhas com pessoas que estão querendo comprar milhas.

  • Conheça bem o Programa de Fidelidade
Veja também:  Descubra como os investimentos podem ajudar você a viajar!

Muita gente faz parte de vários programas de fidelidade mas não os aproveita por não conhecê-los tão bem. Gaste alguns minutos nos sites de cada um deles, para entender como funcionam. A partir disso, busque dar prioridade por comprar nas lojas e estabelecimentos parceiros. Tente também priorizar um ou poucos programas de milhas. Estas ações te ajudarão a acumular mais pontos no respectivo programa de milhas, o que possibilitará mais benefícios a serem aproveitados.

  • Prazos Estendidos e Milhas Vencidas

Quando as milhas estão prestes a vencer ou até mesmo quando expirarem, algumas estratégias podem ser feitas para não perdê-las de vez. Em relação às milhas vencidas, alguns programas permitem resgate de milhas que expiraram, mediante a cobrança de taxas (verifique, claro, o quanto isto vale a pena para você). Para milhas que não venceram, porém, você já sabe que não conseguirá utilizá-las antes de vencerem, é possível alongar o prazo de validade. A tática para isso é fazer a conversão dos pontos acumulados no cartão para milhas apenas quando os mesmos estiverem próximos de expirar. Isso gerará um novo prazo de validade.

Utilize destas dicas para criar uma estratégia que faça as milhas serem aliadas do seu bolso. Seja por meio da venda delas, convertendo em dinheiro, até o aproveitamento delas, para condições especiais para viajar, faça bom proveito de suas milhas.

 

Victor Barboza –  Especialista em Finanças e Fundador da GFC – Gestão Financeira Criativa

Cadastre-se

Receba Dicas de Roteiros Nacionais e Internacionais do Brasil e do Mundo.

Você vai se interessar…

Comprar Passagem de Ônibus