Home » Mundo Hurb » Notícias » Aventureiro americano quer atravessar o Atlântico suspenso por balões
Curiosidades Notícias

Aventureiro americano quer atravessar o Atlântico suspenso por balões

Jonathan-Trappe Casa voadora
Este é Jonathan Trappe. Um homem que não tem medo de altura

Jonathan Trappe, de 38 anos, vai usar um bote salva-vidas para atravessar o Oceano Atlântico. Essa informação, por si só, já é bem curiosa. Mas como prefere os ares, Trappe vai fazer o bote voar. Como? Usando balões, ora. 365 para ser exato.

Os balões, evidentemente, não são exatamente iguais aos que você vê em festas de aniversário. Além de serem preenchidos com gás hélio, eles são feitos com uma borracha bem reforçada, resistentes a raios ultra-violeta. Mesmo com balões eficientes e uma equipe dando total suporte, o americano está aprendendo a navegar com o bote salva-vidas, afinal, cinco pessoas já morreram tentando fazer essa mesma travessia, jamais realizada com sucesso na história da humanidade.

Casa voadora2
Você já tinha visto uma “Casa Voadora”?

Trappe pretende sair da Costa Leste dos Estados Unidos rumo à França. O motor? O mesmo que utilizou para fazer a travessia do Canal da Mancha (que separa a ilha da Grã Bretanha e o norte da França), em 2010, quando atravessou 23 quilômetros e atingiu altura de 64 metros.

No mesmo ano, o aventureiro realizou outra grande façanha, colocando uma casa para voar, ao melhor estilo “Up – Altas Aventuras”, em um festival no México.

Casa Voadora3
A casa voadora de Trappe, no Festival Internacional de Balões Leon, no México
Up altas aventuras
E agora, como você explica para o seu filho que uma casa só voa num desenho animado?

Contudo, para atravessar os 4.000 quilômetros do que separam o continente americano do europeu, é preciso dinheiro. Até agora, ele já investiu cerca de R$ 350.000,00 e conta com ajuda de patrocinadores para arcar com as despesas que surgem com o projeto. Qualquer um pode “patrocinar” este louco. Basta acessar o site fazer a doação.

Eu acho que até seria uma boa usar um ou dois balõezinhos para atravessar uma rua, voltar para casa, mas, atravessar um oceano já seria demais pra mim. E você, toparia?
Fonte: Dailymail.co.uk

Veja também:  Conheça o homem que está cruzando o pacífico nadando