Home » Dicas de Viagem » Copa das Confederações – O que fazer em Belo Horizonte antes e depois de a bola rolar
Dicas de Viagem Nacionais

Copa das Confederações – O que fazer em Belo Horizonte antes e depois de a bola rolar

A seleção brasileira vem dando um show na Copa das Confederações. Em Brasília venceu o Japão por 3×0. Em Fortaleza a vítima foi o México: 2×0. Na última partida da primeira fase, disputada em Salvador, o Brasil venceu a tradicional seleção italiana por 4×2. Vitória para deixar qualquer desconfiança de lado e selar a boa fase dos comandados de Felipão.

Agora o desafio é contra os vizinhos uruguaios na bela cidade de Belo Horizonte. Para ajudar você, que está a caminho ou já chegou na capital mineira, a conhecer o que a cidade tem de bom a oferecer enquanto craques como Neymar, Forlan, Thiago Silva e Suárez não estiverem em campo, preparamos esse super post.

Novo Mineirão Vista Aérea
Uma bela imagem que justifica o nome da cidade.

 

Passear na Pampulha

A área da lagoa da Pampulha é conhecida em todo Brasil por conta da Volta Internacional da Pampulha, prova de atletismo que acontece em dezembro e, geralmente, é televisionada para todo Brasil. O suor e os passos apressados dos corredores são emoldurados por construções históricas assinadas por Oscar Niemeyer como o Museu de Arte da Pampulha, a Casa do Baile e a igreja de São Francisco de Assis, principal cartão-postal da cidade; e que certamente são as grandes responsáveis pelo que a região representa hoje para a capital.

 

Pampulha
Parte da lago da Pampulha com a igreja de São Francisco de Assis no canto esquerdo e o Mineirão ao fundo.

 

E já que estamos em uma área em total contato com a natureza, com lagoa, gramados, árvores, etc., por que não aumentar o nível de interação fazendo uma visita ao zoológico? O parque, às margens da lagoa da Pampulha, abriga cerca de mil animais de 220 espécies, aquário, e tem um borboletário com mais de dois mil insetos como uma das principais atrações. O zoo também oferece visitas noturnas, guiadas, que acontecem uma vez por mês.

Veja também:  5 destinos nacionais para viajar gastando pouco em 2020

Rodar pelos botecos

Os moradores de “Belzonte” se orgulham de viver na cidade que tem o maior IBPH do Brasil. Ah, você não sabe o significado da sigla IBPH? Quer dizer Índice de Bares Por Habitantes.

 

savassi dia
O ambiente descontraído e informal da Savassi é uma marca registrada da região.

Brincadeiras à parte, os bares de Belo Horizonte fazem parte da cultura local e não podem ficar de fora do roteiro de qualquer pessoa que visita a capital. O título de “Capital dos Bares” não foi conquistado em vão. Centenas de botecos, botequins, bares e demais estabelecimentos podem ser encontrados com extrema facilidade em uma simples voltinha pelas ruas. Neles você poderá saborear tanto os tradicionais belisquetes como torresmos, linguiça acebolada, pastelzinho de angu, aipim frito; quanto petiscos mais elaborados. A dica de bebida para acompanhamento, é claro, é um chope bem gelado.

O principal bairro do universo boêmio de “beagá” é a Savassi. Localizada na região Centro-Sul de Belo Horizonte, o local possui vida noturna agitada e é famoso pela enorme quantidade de bares que abriga. Há também um considerável número de boates e cafés no bairro, que garantem a diversão noturna e um bom café da manhã para fechar a noite dos baladeiros mais dispostos. Em 2011 a Savassi passou por uma reestruturação da Praça da Savassi, um ciclovia foi implantada e um estacionamento subterrâneo construído. Essas obras deram uma nova roupagem ao bairro que ficou ainda mais atrativo.

Bar BH
Bares e boates garantem a diversão noturna da galera.

Dar uma passada no Mercado Central

Os fãs de petiscos e cerveja gelada contam com uma excelente opção aos bares: o mercado Central de Belo Horizonte. Porém, o espaço mais democrático da cidade não pode ser considerado um bar gigantesco com 14 .000 m². No Mercado Central estão mais de 400 lojas que oferecem desde panelas, fogareiros, artesanato, enfeites, vasos e tapetes a ervas, doces, cereais, frutas, legumes, temperos e queijos.

Veja também:  Convocação do HU para a Copa do Mundo

Mercado Central de Belô 1

Os queijos, aliás, são um dos produtos mais procurados deste mercado inaugurado em 1929. Lá você poderá encontrar os mais variados tipos deste laticínio, bem como diversos tamanhos e formatos. As cachaças também se destacam entre os produtos mais populares. Até porque, a bebida mais famosa de Minas já conta com certo status. A cachaça proveniente de minas gerais é a “cachaça mineira”, expressão que carrega ar de sinônimo de qualidade. Ah, aproveite o clima informal do ambiente, que é a essência do Mercado Central, e sinta-se à vontade para pedir uma provinha disso, outra daquilo, um “golim” dessa, outro daquela…

Serviço: Endereço: Avenida Augusto de Lima, 744 – Centro

Complemento: Próximo ao Minascentro

Telefone: 31 3274-9434

 

Curtir o Arraial na Praça da Estação

Aproveite o mês de junho, que é o mês das festas juninas, e curta um arraial pra lá de animado. Você vai poder se esbaldar numa festa tipicamente junina, com quitutes como caldos e doces servidos nas barraquinhas, fogueira, shows especiais e até quadrilhas caipiras que, vestidos a rigor, competem para encantar a comissão julgadora com a melhor coreografia e beliscar um dos prêmios, que chega até R$ 12 mil reais. Para esquentar a noite aproveite para tomar algumas doses das boas cachaças mineiras.

Arraial de Belô
Ao todo, 14 grupos concorrem aos prêmios do Concurso Municipal de Quadrilhas. As quatro primeiras colocadas no Grupo Especial recebem como premiação R$ 12 mil, R$ 10 mil, R$ 8 mil e R$ 6 mil, respectivamente.

Especialmente esse ano, por conta da Copa das Confederações, o Arraial de Belô, como e conhecido, será estendido e ainda contará com telões para transmissão dos jogos. A festa acontece  na Praça da Estação até o dia 30 de junho. Para participar, basta trocar um quilo de alimento não perecível pelo cartão que dá acesso ao evento. Clique aqui para maiores informações.

Conhecer o Museu de Artes e Ofícios

Localizado na mesma praça onde acontece o Arraial de Belô está o Museu de Artes e Ofícios, uma ótima opção cultural que configura um verdadeiro convite ao passado. O espaço abriga e difunde um acervo representativo do universo do trabalho, das artes e dos ofícios do Brasil.

Veja também:  BH 120 anos: 5 passeios imperdíveis na capital mineira
O belíssimo prédio do Museu de Artes e Ofícios. É para tirar muitas fotos!

O local, inclusive, não poderia ser mais apropriado ao tema do museu, que tem na temática de sua coleção peças atinentes ao dia dia do trabalhador. Na Estação Central de Belo Horizonte passam milhares de pessoas, diariamente, indo e voltando de mais um dia de labuta.

O Blog HU já fez um post sobre o MOA. Clique aqui e confira.

 

Bom, agora vai ficar muito mais fácil aproveitar as delícias e os belos cenários que “beagá” tem esperando por você. E caso você não vá para “Belô” acompanhar a seleção canarinho, mas gostou do que viu, acesse nosso site e escolha seu pacote!