Home » Dicas de Viagem » Destinos que guardam tesouros ao redor do mundo
Dicas de Viagem Internacionais

Destinos que guardam tesouros ao redor do mundo

pirate

Muitas coisas podem acontecer durante uma viagem. Você pode conhecer o amor da sua vida, fechar um ótimo negócio, ser tocado por uma nova filosofia que vai mudar sua vida para sempre ou… encontrar um tesouro e ficar milionário.

As águas e terras desse enorme planeta que habitamos escondem preciosidades que foram perdidas ou esquecidas ao longo de vários anos por motivos que vão desde naufrágios, frequentes na era das grandes navegações, a conflitos militares que destruíam aldeias e, às vezes, até cidades inteiras.

Essas embarcações naufragadas e aldeias que eram cenário de conflitos não foram completamente apagadas da história. Muitos caçadores de tesouro dedicam suas vidas a procurar tais raridades, que aparecem em forma de itens de uso pessoais e de decoração comumente transportados por famílias reais, obras de arte, documentos importantes e moedas que, além do valor histórico, são quase sempre de ouro, prata ou bronze.

bela Oak Island
Bela Oak Island vista de cima

Um desses lugares é Oak Island, uma pequena ilha no litoral atlântico do Canadá, que abriga  a “Money Pit” (Cova do Dinheiro). Desde o fim do século XVIII muitos aventureiros já passaram por lá a fim de encontrar preciosidades que, segundo relatos, podem ter sido escondidas por piratas. Um dos boatos que mais mexem com o imaginário dos que estão à procura de grandes achados na ilha é o de que a prova de que Francis Bacon teria sido o verdadeiro autor das obras de Shakespeare estaria escondida na ilha canadense.

Buraco Money Pit
O Buraco de cerca de 3 metros de diâmetro onde estaria escondido o tesouro Oak Island
Tesouro-Moedas
O jarro que continha as moedas data do século 3 d.C. (Depois de Cristo)

Atravessando o Atlântico rumo ao Reino Unido, apresentamos a cidade de Exeter e o condado de Northumberland, que são ótimos lugares para, após uma pequena cavadinha, encontrar artigos valiosíssimos. Se você duvida, saiba que há dois anos um caçador de tesouro da região encontrou um jarro com 52.500 moedas romanas. O achado foi avaliado em US$ 5 milhões (R$ 9,4 milhões) e estava a apenas 30 centímetros do chão.

Norman-Island-tesouro
As cavernas de Norman Island podem chegar a até 80 metros de profundidade

Voltando a uma ilha do continente americano – dessa vez na América Central –, avistamos outro destino que pode proporcionar seu enriquecimento instantâneo: Norman Island. Localizada próxima à Tortola, uma das maiores Ilhas Virgens Britânicas, Norman Island ficou famosa por ter servido de inspiração para Robert Stevenson, autor de “A Ilha do Tesouro”. A ilha abriga cavernas com túneis que foram escavados nas rochas e que guardariam tesouros de piratas da região. Uma das cavernas possui mais de 70 metros de profundidade, daí a dificuldade de encontrar qualquer coisa por lá, pois um simples mergulho à luz do sol acaba se tornando uma imersão noturna.

Norman Island
Duas das várias cavernas da Norman Island

E basta subir “um pouco” no mapa para chegarmos ao nosso próximo destino. Atualmente, a Flórida é conhecida em todo o mundo por suas belas praias, pela calorosa Miami e, claro, por ser o estado onde está localizada a Disney. Mas, há muito tempo, a cidade fazia parte da rota de piratas que rondavam a região. Hoje, existem inúmeros navios no fundo do mar, e calcula-se que cerca de 200 milhões de dólares em tesouros estão à disposição de corajosos que estiverem dispostos a se aventurar pelas águas do litoral.

Macro Island Florida
O belo visual que a Flórida proporciona compensa quem saí de mão vazias.

Tesouros no Brasil

O Brasil também tem destinos que são alvos de caçadores de tesouros. A Santa Rosa, – Nau portuguesa considerada uma das mais poderosas de Portugal – por exemplo, afundou com cerca de seis toneladas de ouro, além de grande quantidade de pedras preciosas não declaradas (como era comum já naquela época). Os locais que estudiosos apontam ser possível encontrar a embarcação são o Cabo de Santo Agostinho (PE) e Cabo Branco (PB).

A Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, pode ser outro local que esconde uma fortuna. A Rainha dos Anjos, outra Nau portuguesa,  teria explodido enquanto estava aportada na cidade que ainda não era maravilhosa. Ela trazia presentes do imperador chinês para o Rei de Portugal. Com a explosão, a fortuna atualmente avaliada em 450 milhões de dólares foi por água abaixo. Literalmente. E para completar, as águas sujas da Baía de Guanabara elevam o nível de dificuldade para qualquer um que tenta encontrar os mimos made in China.