Home » Dicas de Viagem » Dicas para se dar bem com o dólar na sua viagem pro exterior
Dicas de Viagem

Dicas para se dar bem com o dólar na sua viagem pro exterior

Viajar para o exterior é um sonho, mas os detalhes costumam preocupar os viajantes. Costumavam, porque o Blog HU vai descomplicar a sua vida. Nós separamos umas dicas valiosas, para você economizar muito, tanto na compra dos dólares, quanto nas comprinhas no seu destino final.

Capa Dicas para se dar bem com o dólar
Saiba como programar sua viagem usando a cotação a seu favor.

Prepara o bloquinho, a caneta e vem com a gente!

Planeje a viagem com antecedência

Poupar-dinheiro-para-viajar
Um bom planejamento é a base de uma viagem econômica.

Essa é a base de uma viagem econômica. Essa dica todo mundo conhece: se a grana tá curta, opte pela baixa temporada. Ou seja, período de férias ou datas festivas, como Natal ou Ano Novo. E, tendo tempo até a viagem, você pode juntar dinheiro todo mês, com mais tranquilidade. Mas esse item vai além do óbvio…

Quando você planeja os detalhes com antecedência, tem mais tempo de procurar e achar um pacote mais em conta, além da compra do dólar ficar mais leve, o que nos leva ao próximo e principal tópico…

Compre dólar aos poucos

comprar dólar
Comprando o dólar aos poucos, você não sente os picos da cotação.

Não deixe para comprar moeda de última hora. No atual cenário de instabilidade econômica, não existe o melhor momento de comprar dólar, então não espere a cotação cair, porque existe sempre um risco bem grande dela subir.

A grande solução é comprar aos poucos! Assim, se a cotação sobe, você já comprou uma parte mais barata e, se ela cai, o valor médio da compra no final também vai ser muito mais positivo. Não dê sorte ao azar.

Então encare essa situação como um investimento: todo mês compre um pouco da moeda estrangeira, assim não sofrerá tanto o impacto dessa montanha-russa.

Vamos ajudar seu processo de visualização, com um exemplo fictício:

Você comprou mil reais de dólar em Junho, a R$ 2,40.

Veja também:  Algarve é o verdadeiro paraíso localizado em Portugal

Você comprou mil reais de dólar em Julho, a R$ 2,30.

Você comprou mil reais de dólar em Agosto, a R$ 2,50.

Você comprou mil reais de dólar em Setembro, a R$ 2,40.

Você comprou mil reais de dólar em Outubro, a R$ 2,35.

Em 5 meses, a média do dólar, pra você, foi de 2,39. O pico de R$ 2,50 foi diluído.

Dê preferência a dinheiro vivo

Dê preferência ao dinheiro vivo
Guarde os cartões apenas para emergências!

Não importa se a sua relação com o seu cartão de crédito é maravilhosa no Brasil, no exterior ele vira um inimigo em potencial. Isso porque, além da flutuação do câmbio (o que significa que você vai pagar a cotação do dia do vencimento da fatura e não do dia da compra), todas as compras são taxadas com um IOF de 6,38%.

Ou seja, toda vez que você usar seu cartão de crédito fora do Brasil, tenha consciência de que sua compra sairá 6,38% mais cara. Então dê preferência total ao dinheiro vivo, guarde os cartões para emergências.
E, se a loja te oferecer o pagamento em reais, continue fugindo do cartão de crédito, porque o governo brasileiro, ainda assim, cobra essa porcentagem salgada de IOF.

Vale a pena frisar:

Viajar em dois, três ou quatro pode sair mais barato. Vocês podem dividir o quarto, passeios, aluguel de carro e muitos outros gastos durante a viagem;

Diminuir o tempo da viagem é uma opção de economia. Abaixar o plano de ficar 20 dias pela Europa para 15 ou 10 dias pode fazer toda a diferença no seu orçamento.

Use e abuse dos transportes públicos.

Então, é isso. Não deixe que o dólar em alta jogue seu sonho de viajar pela janela. Nada que um bom planejamento não consiga equilibrar. Viajar é possível! Inclusive pro exterior. E o HU tem os melhores preços de pacotes internacionais pra você.

Veja também:  O que as cidades de Vegas, Tóquio e Paris têm em comum?

Leia também:

Como planejar os gastos da sua viagem

Saiba como voltar das férias sem dívidas!

Dicas para primeira viagem internacional