Home » Curiosidades » Pesquisadoras brasileiras sequenciam genoma do coronavírus em tempo recorde
Curiosidades

Pesquisadoras brasileiras sequenciam genoma do coronavírus em tempo recorde

As pesquisadoras Jaqueline Goes de Jesus e Ester Cerdeira Sabino ganharam reconhecimento mundial ao liderarem equipes capazes de sequenciar o genoma do primeiro caso de coronavírus no Brasil em tempo recorde.

O genoma é toda a informação hereditária de um organismo que está codificada em seu DNA e ao sequenciá-lo, ficamos mais perto de saber a origem da epidemia.

Enquanto a média em outros países tem sido de 15 dias para sequenciar o genoma do coronavírus, equipes do Instituto Adolfo Lutz lideradas por Jaqueline e Ester, levaram apenas 48 horas após a confirmação do primeiro caso da doença no Brasil.

Ester Sabino é diretora do Instituto de Medicina Tropical (IMT), da USP, em São Paulo, e é a responsável por treinar pesquisadores para usar uma tecnologia de sequenciamento conhecida como MinION, que é portátil e barata.

Jaqueline Goes de Jesus, pós-doutoranda na Faculdade de Medicina da USP, em parceria com Claudio Tavares Sacchi, responsável pelo Laboratório Estratégico do Instituto Adolfo Lutz (LEIAL) é a responsável por conduzir uma equipe de pesquisadores a fazer o sequenciamento do genoma do COVID-19 usando o método MinION.

Viva mais histórias com Hurb!