Home » Curiosidades » Relato de Viagem: Descubra o que esse torcedor foi capaz de fazer pelo seu time
Curiosidades Internacionais Relatos do Viajante

Relato de Viagem: Descubra o que esse torcedor foi capaz de fazer pelo seu time

Mesmo que a final da Libertadores tenha sido no dia 23 de novembro, não podemos negar que o dia ficará marcado na história. Afinal, o futebol é uma paixão nacional. Então, se liga nessa trajetória muito inusitada que o médico paraibano Gustavo fez para assistir o seu time do coração, Flamengo, em Lima, no Peru. Gustavo atualmente mora em Benjamin Constant, município do Amazonas, em um hotel no meio da mata e contou pra gente um pouco de como foi o seu percurso até chegar em Lima.

Partindo de Benjamin Constant, o médico pegou uma canoa, conhecida na região como pac pac, em sentido a cidade vizinha Islândia Peruana para fazer a migração de um país para o outro. Essa cidade é toda em palafitas, porque antigamente os rios do local enchiam tanto que acabavam inundando tudo. Além disso, essa é a última cidade do Peru que faz fronteira com o Brasil, por isso, possui um posto de migração peruana, o que fez com que Gustavo começasse por lá a sua extensa viagem.

créditos: Gustavo Palmeira

De volta para Benjamin, ele optou por uma lancha mais rápida que o levasse até Tabatinga, uma cidadezinha que faz parte da Tríplice Fronteira. Em Tabatinga um barco lhe levou durante a noite para o outro lado da fronteira, chegando em Santa Rosa de Yavarí. A partir daí começa a parte mais longa da sua viagem, Gustavo teve mais 14 horas de navegação em um Ferry rumo a Iquitos, o Amazonas Peruano.

créditos: Gustavo Palmeira

Iquitos é a cidade peruana com o maior número de habitantes, mas não oferece opções terrestres para se chegar até Lima, por isso Gustavo pegou um voo para o seu destino final. O voo entre Iquitos e Lima tem a duração de aproximadamente 2 horas e acontece em vários horários durante o dia.

Veja também:  SuperTop 7 Destinos que estão Bombando na Black Friday
créditos: Gustavo Palmeira

Enfim na capital peruana…Agora o médico poderia descansar e curtir a cidade, mas como todo bom torcedor fanático, ele fez questão de ficar pelas ruas da cidade cantando e torcendo pro seu time do coração, que foi o grande vencedor do campeonato.

créditos: Gustavo Palmeira

Chegando ao fim da viagem era preciso voltar para casa e ele ainda tinha um longo caminho pela frente, não é mesmo? Foi para voltar que ele encontrou um obstáculo: não tinham mais passagens disponíveis para voltar de avião e fazer o mesmo trajeto da ida. Então, Gustavo teve que optou em voltar pela Colômbia. De lá pegou um voo para a Cartagena, de Cartagena voou para Bogotá e de Bogotá outro voo para a cidade de Letícia, que já fica na fronteira para Tabatinga. Em Tabatinga (ufa, ele estava quase chegando)!, pegou um barco para finalmente chegar em Benjamin.

CLIQUE AQUI E GARANTA VIAGENS INCRÍVEIS

O médico ainda conta que todo esforço valeu muito a pena e sua meta é conhecer todos os países da América do Sul e da América Central. Temos certeza que isso se tornará uma realidade, né? Afinal, barreiras não existem para Gustavo.

 

E aí, querido viajante, que tal se inspirar na história e sair viajando por aí?

Viva mais histórias com Hurb!