Home » Economia » Seguro-Viagem: melhor nunca deixá-lo de lado!
Dicas de Viagem Economia

Seguro-Viagem: melhor nunca deixá-lo de lado!

O Seguro-Viagem é o principal aliado de quem está planejando as férias. Confira as vantagens de adquiri-lo nesse artigo do Gestão Financeira Criativa.

Uma viagem de turismo é, sem dúvidas, muito desejada pelas pessoas, pois proporciona novas experiências, lazer e aquele tão merecido descanso. Porém, sabemos que imprevistos podem acontecer, e, nessas horas, estar longe de casa pode gerar um problemão, inclusive para o bolso.

O Seguro Viagem pode ser o grande aliado para evitar estes problemas. Porém, antes de falar dele em específico, vamos entender um pouco melhor o que são os Seguros.

seguro- viagem Pixabay
Seguro-Viagem – Pixabay

Mas afinal, o que é um Seguro?

Em momento algum podemos dizer que estamos imunes às situações de risco. Por exemplo, quando estamos andando de carro, estamos sujeitos aos acidentes, tanto causados por nós quanto causados por terceiros. Arcar com os custos para o reparo do automóvel pode exigir uma quantia bem considerável no nosso orçamento, que muitas vezes nem sequer temos. É por isso que existem os seguros automotivos.

Além do seguro automotivo, que é o mais popular aqui no Brasil, existem diversos outros tipos de seguros: seguro de vida, seguro residencial, seguro de celular, seguro de incêndio, e por aí vai. Todos eles têm algo em comum, que é o que define um seguro: a necessidade do ser humano controlar o risco.

Para você ter uma ideia, existem indícios de que seguros existem desde o século 23 antes de Cristo, na Babilônia, das caravanas de cameleiros que cruzavam o deserto. Quando algum camelo morria, o prejuízo era coberto. Aqui no Brasil, os seguros se popularizaram com a vinda da família real portuguesa, em 1808.

No mundo todo o produto foi sendo aperfeiçoado ao longo de todo esse tempo, até que chegamos na definição atual de um seguro. Trata-se de um contrato pela qual uma das partes, chamada de segurador, se obriga a indenizar a outra, chamada de segurado, em caso da ocorrência chamada de sinistro, em troca do recebimento de um prêmio de seguro.

Veja também:  Pequenos consertos são oportunidades em tempos de crise

Assim como em outras áreas, a tecnologia também está revolucionando o mercado de seguros. As chamadas Insurtechs são empresas de tecnologia que trazem soluções em seguros. Desta forma, hoje é possível contratar seguros com apenas alguns cliques.

Bora fugir no carnaval, confira esses destinos!

E o que é o Seguro Viagem?

Numa viagem, estamos sujeitos a diversas ocorrências que estão fora do planejado: doenças, acidentes, perda de documentos, extravio de bagagem, e por aí vai. Ninguém quer passar por estas situações, porém, não estamos imunes a elas. O seguro viagem é o instrumento que oferecerá assistência a casos como estes.

Muita gente acha que o seguro viagem é necessário apenas em viagens internacionais (inclusive, alguns países obrigam que o viajante tenha um seguro viagem contratado para entrar no país), mas, ele pode ser contratado também para viagens nacionais.

O seguro viagem tem sua vigência definida de acordo com a duração da viagem. Sua contratação deve ser feita por uma seguradora devidamente autorizada a operar pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), que é quem regulamenta este mercado.

Você sabe porque um seguro-viagem é importante? confira nessa matéria

Na hora em que for contratar o seguro, busque comparar algumas opções, em função do preço, das coberturas e da reputação da seguradora. Uma vez escolhido o seguro, tire todas as dúvidas e entenda como ele funciona, caso precise utilizá-lo. Estas informações podem ser adquiridas com a própria seguradora ou também na apólice, que é o documento que formaliza o seguro contratado.

As coberturas mais comuns presentes num seguro viagem são:

  • Despesas hospitalares médicas e odontológicas
  • Translado médico
  • Invalidez permanente total ou parcial
  • Morte em viagem
  • Translado de corpo
  • Regresso sanitário
Veja também:  5 benefícios que você terá ao contratar um seguro viagem

Já as coberturas abaixo costumam ser opcionais:

  • Cancelamento de viagem
  • Regresso antecipado
  • Danos à bagagem
  • Funeral

Na hora da viagem, é importante levar consigo a apólice. Em caso de necessidade, será com o número da apólice que você deverá abrir o sinistro.

Sem dúvidas, é melhor pagar por um seguro viagem e não precisar usá-lo, do que preferir “economizar”, não contratar o produto, e, passar por uma situação fora do planejado que faça com que você tenha que gastar muito mais.

Victor Barboza, especialista em finanças e fundador da GFC – Gestão Financeira Criativa