Home » Internacionais » América do Sul » Chile » Viajando de carro para o Chile
América do Sul Chile Internacionais

Viajando de carro para o Chile

Olá, viajante! Já deu uma olhadinha no post sobre os aventureiros que viajam de carro até o Chile? Clique aqui para reler. Como muitos viajantes pediram, hoje nós chegamos de voadora no tédio e na rotina, trazendo o roteiro detalhado para você pegar aquela estrada! Que tal? Vem com o Hurb, então.

VEJA AQUI OS MELHORES PACOTES INTERNACIONAIS

Pra ficar mais prático, nós separamos o trajeto em trechos. Se você pegar as dicas deste e do nosso outro post direitinho, não tem erro. Leia e olhe no mapa (mais abaixo) pra visualizar o trajeto. Daqui pra frente, é pura diversão e aventura! O trajeto começa no Rio de Janeiro e vai até Viña del Mar, no Chile. Vamos lá?

Rodovia Presidente Dutra (créditos: Ellece Logistica)

Para ir do Rio de Janeiro até Sampa: Pegue a Rodovia Presidente Dutra. De São Paulo, você têm duas opções de trajeto: por Foz do Iguaçu (Paraná) ou Uruguaiana (Rio Grande do Sul).

Caminho até Uruguaiana: Pegue a BR116 até Curitiba e então vá pela BR376-101 (a mais usada pelo litoral).

Vale uma passadinha no Jardim Botânico de Curitiba! (créditos: Pixabay)

Caminho até Foz: Saindo de Sampa, pegue a SP280 Castelo Branco até o final, vá pela SP225 (que vai para Ourinhos). Na saída da cidade, tome a BR369, passe por Cambará, Bandeirantes, Cornelio Procópio, Londrina, Maringá, Campo Maurão, Cascavel e você chegará à Foz do Iguaçu!

Cataratas de Foz do Iguaçu. (créditos: Pixabay)

Olhando sempre no mapa (ou no GPS) fica mais fácil, se for a sua primeira viagem. Estas são as duas cidades do sul usadas para ir até a Argentina. Então, escolha uma e trace o seu trajeto preferido. Agora, veja como fazer destes pontos até a cidade de Santa Fé.
Acompanhe pelo mapa, para entender melhor. 😉

Mapa Trajeto Chile
Claro que no mapa, você não tem dimensão de como é linda a paisagem durante todo o caminho…

 

De Uruguaiana: Atravesse a ponte na fronteira com a Argentina, o “Paso de Los Libres”. Daí, pegue a Carretera 117 (“carretera” significa estrada) até a bifurcação com a Carretera 14. Depois, dirija em direção ao sul, continue na rota até encontrar o cruzamento com as “carreteras” 119 e 127 e pegue esta última. A 127 vai passar pelas cidades de Juan B. Arruabarrena, Los Conquistadores e Federal. Continue até encontrar a Carretera 12 e pegue esta até a cidade de Paraná. Dali, vá pela Carretera 168 até Santa Fé.

Veja também:  10 dicas de presentes para você inovar nesse Natal

 

De Foz: Pegue o caminho até a fronteira com a Argentina e depois de fazer a papelada toda, pegue a Carretera 12, que passa pelas cidades de Posadas, Corrientes, até Resistencia. A partir dali, pegue a Carretera 11 para o sul. Vá passando pelas cidades de Reconquista e Vera até Santa Fé.

 

Resumindo: Se você escolher ir até Foz, vai percorrer o norte da Argentina até Santa Fé. Se for até Uruguaiana, vai percorrer um caminho “um pouco mais para o sul” até… Santa Fé. O destino é o mesmo.

 

A partir daí, o caminho é um só em direção a Mendoza, a cidade na Argentina que faz fronteira com o Chile – além de ficar mais perto da capital chilena, Santiago.

Mendoza. (créditos: Pixabay)

 

Então, saia de Santa Fé pela Carretera 19 como quem vai para Cordoba – mas não vá até lá-, quando chegar em San Francisco, desvie pela Carretera 158 e passe pelas cidades La Varillas, Santa Maria, General Deheza, General Cabrera e Rio Cuarto. Daí, pegue a Carretera 8 até Mercedes. Saindo de lá, pegue a Carretera 7 até San Luis e continue pela que vai em direção a Mendoza.

 

Saindo de Mendoza, pegue a Carretera 40 em direção a Luján de Cuyo e volte para a Carretera 7 até Uspallata. Depois de Luján, você já começa a subir lentamente a pré-cordilheira. Uspallata já está em plena Cordilheira dos Andes. Depois dessa cidade, continue na 7 e vá subindo a Cordilheira até a fronteira com o Chile. A fronteira mesmo fica na metade de um túnel de 9km entre os países: Túnel del Cristo Redentor.

 

Chegando no Chile: Você terá de parar com o carro na Aduana e fazer toda a papelada direitinho. Demora um pouco, porque o procedimento é bem rigoroso, mas os policiais são muito gentis com os brasileiros. É bom que já começa a sentir o saborzinho de estar no Chile! Lá na Cordilheira dos Andes, atravesse com muita cautela o trecho Los Caracoles.

Veja também:  Conheça o palco para a final do maior campeonato da América

Desça pela Carretera 60 em direção à cidade de Santiago ou até o litoral: a cidade de Viña del Mar, em Valparaíso.

Cordilheira dos Andes- Chile. (créditos: Pixabay)

Mais dicas importantes:

Quando der fome:
Olha, viajante, com relação a comida, você está em ótima situação. Durante o trajeto, é possível comer bem e barato. No sul do Brasil a comida é farta e na Argentina, vai encontrar carnes, parrilladas, aves, etc. mais baratas que no Brasil. É comum em alguns postos de gasolina da Argentina encontrar água fervida. Os argentinos costumam fazer o seu chimarrão quando pegam estrada.
Aqui vai uma dica de ouro: passe no consulado argentino e peça uma lista das exigências legais relacionadas às leis de trânsito de lá. Faça isso e ande dentro da lei por lá também. Essa lista é bem curiosa e diferente, não deixe de pegar.
Seguro carta-verde: É um seguro exigido de quem viaja pelas estradas dos países do Mercosul. Adquira no Brasil, antes de passar da fronteira. Caso você não tenha, é caso de multa.
Combustível: Você encontrará gasolina (vários tipos), diesel e GNV (lá, chama GNC). Hoje em dia há vários postos no trajeto, sem grandes problemas. Se for usar GNV, pergunte nos últimos postos brasileiros ou na fronteira sobre onde comprar um adaptador para a válvula de gás (no Chile e Argentina usam a mesma medida, mas é diferente da brasileira).
Pedágios: Já houve tempo em que eram apenas 4 pedágios no trajeto até Mendoza. A quantidade de pedágios aumentou assim como o valor do combustível, com os anos. Na Argentina, há dois valores: um para os argentinos e outro para os turistas.
Aduanas e documentos necessários: Antigamente os procedimentos eram complicados e demorados na aduana. Hoje em dia, com os convênios do Mercosul, os viajantes dão adeus à burocracia: é preciso apenas carteira de identidade!
Onde dormir: Isso vai depender do seu nível de aventura. Há diversos hotéis pelo caminho, mas é bem comum ver carros, jipes e caminhões estacionados nos postos para o cochilo do motorista.
Segurança: Conduza o seu veículo com direção defensiva e tenha cautela com o cansaço e sono. É importante frisar isso, devido à extensão do trajeto a ser percorrido. Vá no seu tempo e não beba álcool nem energéticos e alimente-se bem. Tenha cuidado também com remédios que possam causar sonolência.

Veja também:  10 Motivos para você visitar Buenos Aires

Ufa, prontinho! Vai dizer que o roteiro não ficou mastigadinho, facinho, facinho?

É uma boa você imprimir todas as dicas deste e do outro post sobre o trajeto. O nosso mapinha ajuda a visualizar melhor o caminho que você percorrerá. Agora que você por dentro de tudo, quando voltar da viagem conte sua experiência pra gente!

O Hotel Urbano agora é Hurb. Valorizamos o que importa: você.

12 comentários

Clique aqui para comentar

  • Play, vamos em julho de carro para o Chile. Sairemos de Porto Alegre, RS. Qual melhor rota, documentos e equioamey necessários. Agradeço pelas informações e dicas.

    • Ana, dá uma olhada nesse post que também fala sobre ir de carro para o Chile.

      Nele, mostramos as 2 opções de cruzar a fronteira até a Argentina.

      Segue o link.

      • Boa tarde Marcel. Eu e meu esposo iremos em setembro deste ano, fora da temporada de neve no Chile. Amamos viajar de carro, além de fazermos nosso próprio horário ainda podemos desfrutar bastante das paisagens pelo caminho. Nosso único receio nesta viagem ao Chile, é na chegada em Santiago e no Litoral (Valparaíso e Viña del Mar). É tranquilo transitar nestas cidades? Vi que é difícil encontrar hospedagem com estacionamento.

  • Amigo, primeiramente parabéns pela iniciativa!
    Tenho uma história curiosa: Sou descendente de chilenos (pai e família paterna) e meu pai infelizmente faleceu no ano passado. Enfim, para remontar minha vida, quero resgatar a história de meu pai, conhecer os pontos onde ele frequentou, conhecer meus tios, primos e até irmãos (de seu primeiro casamento).

    Gostaria muito de trocar e-mails contigo para resgatar mais informações sobre a viagem, pois pretendo fazê-la de carro com esposa e filhos.

    Abraço!

  • Gostei muito desse roteiro, só gostaria de saber qual deles é mais perto e quantos quilômetros do Rio de Janeiro até Santiago ?

    grato!

  • Ola,
    Saudacoes,
    Pensavamos em fazer este percurso ao Chile pela Bolivia…aventura pura e um arriscada
    Sobre o percurso na argentina, teve alguma documentacao especial para o carro ?
    Abracos
    Eliezer

  • Estou planejando, fazer a viagem até o Chile de carro passando por Paraguai Uruguai e Argentina pretendo sair em julho um período de 24 dias é o meu projeto e qual é a minha grande dúvida meu carro tem gás eu consigo ir até o Chile usando gás?