Home » Dicas de Viagem » Visconde de Mauá: saiba o que fazer e quando ir para a cidade
Dicas de Viagem Nacionais

Visconde de Mauá: saiba o que fazer e quando ir para a cidade

Em matéria de friozinho Visconde de Mauá já é muito conhecida. A cidade já chegou a bater -13 °C. E para curtir esse clima nada melhor do que beber um vinho e comer fondue na beira da lareira. Além da boa gastronomia, o município localizado no estado do Rio de Janeiro, tem muito mais a oferecer. O centrinho da vila é um encanto, e além disso, seus atrativos naturais são incríveis. Visconde de Mauá oferece muitas opções de trilhas e cachoeiras. A cidade também é o local ideal para os românticos de plantão que querem curtir um climinha de serra e cidade pequena. Para quem mora na capital do Rio de Janeiro, esse é um ótimo passeio para o final de semana. Por isso, confira abaixo o que fazer em Visconde de Mauá e a melhor época para visitar a cidade.

visconde de mauá o que fazer
créditos: vidasemparedes.com.br

Melhor época para ir a Visconde de Mauá:

Na hora que for escolher quando ir para Visconde de Mauá é muito importante levar em consideração o clima. As duas estações que mais chamam a atenção dos visitantes são o inverno e o verão. Mesmo sendo tão opostas, essas estações são as melhores, e escolher entre uma delas fica a seu critério.

Para quem vai viajar a dois ou gosta de sentir um friozinho, o recomendável é que vá durante o inverno, já que a baixa temperatura é a combinação perfeita para os programas mais tranquilos, como comer bem. Além disso, durante o dia, o ceú fica em um tom de azul muito lindo. Como a cidade conta com muitos atrativos a céu aberto, essa estação também é ideal por isso, afinal, durante o inverno é bem difícil chover por lá, mas as temperaturas tendem a cair, o que afeta também nas águas das cachoeiras, que ficarão ainda mais geladas.

Então, se o seu objetivo principal é curtir as cachoeiras, o verão é a estação mais indicada, porque faz calor e as águas tendem a ficar mais quentes, mas não espere temperaturas tão agradáveis assim, porque como todos devem saber, cachoeira é sempre muito gelada. Durante o verão a incidência de chuvas também fica um pouco maior.

melhor época para visitar Visconde de Mauá
créditos: vamospraonde.com

O que fazer em Visconde de Mauá:

Vilas

Qualquer roteiro que você faça para Visconde de Mauá deverá estar na lista: conhecer as vilas da região. Elas se localizam a poucos quilômetros uma da outra (o circuito completo tem 12,5 km de extensão), são elas: Vila de Maromba, Vila de Maringá e Vila de Visconde de Mauá. Por elas serem muito próximas uma da outra, aproveite uma só viagem para conhecer todas elas. Cada uma delas tem sua identidade própria. A de Visconde de Mauá, por exemplo, que é a que dá nome a cidade, é a mais estruturada delas. Já a Vila de Maringá tem um charme muito acolhedor, com boas opções de compras e restaurantes. A Vila de Maromba é a mais rústica e a mais próxima das cachoeiras. Saiba mais sobre elas:

Veja também:  10 destinos nacionais para você conhecer antes que fiquem famosos

 Vila de Maringá 

A Vila de Maringá oferece um comércio mais farto e diverso, com ótimas opções de restaurantes, vida noturna mais agitada e uma agradável rede hoteleira. A maioria dos hotéis ficam localizados bem no centrinho, o que facilita você a realizar muitos passeios a pé mesmo, como na hora de comer ou conhecer as redondezas.

A vila se divide em duas: Maringá – MG e Maringá – RJ, isso porque o Rio Preto marca a fronteira dos estados e cruza toda a região. Para ir de um lado a outro, basta cruzar essa ponte. A diferença entre os dois lados é que o lado carioca é mais simples e barato, enquanto o lado mineiro possui maior sofisticação e no geral tem um preço mais alto. A vila fica localizada a 5km de Mauá e 3 km de Maromba.

Vila de Maringá
créditos: viscondedemaua.blog

Vila de Maromba 

Essa é a mais alternativa das vilas, porque dizem por aí que por lá existe uma “montanha mágica” que serve como um potente centro de energia. Por isso, a região acaba atraindo muitos hippies e místicos. Outro detalhe muito importante é que essa vila fica próxima às principais cachoeiras da região, então, essa é a opção perfeita para a sua hospedagem. O local oferece uma infraestrutura simples e fica aproximadamente 3 km de Maromba e 8 km de Mauá.

visconde de mauá o que fazer
créditos: pousadaverdeagua.com

Vila de Visconde de Mauá 

Pertencente à cidade de Resende, no Rio de Janeiro, a Vila de Visconde de Mauá é a mais estruturada de todas, não é à toa que ela dá o nome do local. Com ótimas pousadas e uma rua muito charmosa, a Presidente Wenceslau Braz, a Vila de Visconde de Mauá conta com igrejinha muito fotogênica, lojas, bares e restaurantes. Localizada a 5 km de Maringá e a 8 km de Maromba.

Veja também:  10 destinos nacionais para você conhecer antes que fiquem famosos
visconde de mauá o que fazer
créditos: amoviscondedemaua.com.br

Cachoeira do Escorrega

Localizada a 2 km da Vila de Maromba, a Cachoeira do Escorrega é uma das mais conhecidas da região e é bem fácil de chegar. Em geral, dá para seguir a estrada com carro pequeno mesmo, mas como todo local de trilha, é sempre melhor perguntar na pousada as condições antes de ir para a cachoeira, afinal, o pessoal da região sempre costuma ficar por dentro dessas informações. O estacionamento fica a 100 metros da queda d’água, e é cobrado somente aos fins de semana. A quantia fica em torno de R$ 10,00.

A cachoeira é uma das que fazem mais sucesso em Visconde de Mauá, porque como o próprio nome já diz, ela possui um paredão de pedra lisinha que forma um escorrega muito divertido, tanto para as crianças, quanto para os adultos. Não tem perigo nenhum! Mas fique atento, a água nessa cachoeira costuma ser bem fria, vá com coragem! A entrada é gratuita e no entorno você encontrará uma boa estrutura de restaurantes e até uma feirinha de artesanato.

Cachoeira do Escorrega
créditos: dicasdeumacarioca.rio

Cachoeira Poção 7 metros

Na mesma estrada que te leva para a Cachoeira do Escorrega, você também poderá chegar a Cachoeira Poção 7 metros, que tem esse nome devido a sua profundidade. Tem gente que chama ela de Poção da Maromba também. A trilha até chegar na cachoeira é bem fácil, 10 minutos de degraus de pedra em meio a mata e depois o mesmo tempo para retornar.

Por lá uma pedra serve de trampolim para um mergulho na piscina natural que se forma na cachoeira, mas é preciso ficar atento à correnteza e se não há nenhum galho quebrado dentro da água. E ah, só pule em pé, ok? Nada de pular de cabeça.

Veja também:  10 destinos nacionais para você conhecer antes que fiquem famosos
visconde de mauá o que fazer
créditos: viscondedemaua.blog

Cachoeira Santa Clara

Muitas pessoas dizem que essa é a cachoeira mais bonita de Visconde de Mauá. E de fato, ela é muito bonita. Sua água mansa que escorre pelas pedras lisas formam uma visão incrível. Inclusive, os mais aventureiros aproveitam essa vista para praticarem o rapel. Mas, se você é daqueles mais medrosos e que curtem descansar, sem problemas, a Cachoeira Santa Clara também proporciona banhos tranquilos em suas águas e até uma parte de areia, como se fosse praia mesmo, para estender a canga.

Para chegar até a Cachoeira Santa Clara, você vai pegar um desvio na estrada Maromba – Maringá, do lado carioca, e seguir por 650 metros até a área de estacionamento gratuito. A entrada na cachoeira Santa Clara também é gratuita e tem uma trilha bem leve de apenas 10 minutos.

Cachoeira Santa Clara
créditos: liviadventure.wordpress.com

Sítio Cachoeiras do Alcantilado

Por último, mas não menos importante, esse complexo de cachoeiras que não pode ficar de fora do seu roteiro quando pensar o que fazer em Visconde de Mauá. O Sítio Cachoeiras do Alcantilado se trata de uma propriedade privada e contribui com o desenvolvimento social e turístico da região, por isso é necessário que se pague uma taxa de entrada, em torno de R$ 20,00.

Localizado entre as vilas de Visconde de Mauá e Maringá, o local oferece excelente estrutura de banheiros, lanchonete e até chalés para alugar. O trajeto completo dentro do sítio é uma trilha de 1,5 km (3 km ida e volta), passando por sete cachoeiras, dois poços e um mirante. No final do percurso, você irá encontrar a maior queda d’água de todas: A Cachoeira do Alcantilado. As belezas naturais nesse lugar ficam ainda mais evidentes e inacreditáveis. Esse é um dos lugares de Visconde de Mauá que você poderá passar o dia inteiro aproveitando.

Sítio Cachoeiras do Alcantilado
créditos: amoviscondedemaua.com.br

Agora que você já sabe quando ir e o que fazer em Visconde de Mauá, é só garantir a sua viagem e se divertir!

 

Viva mais histórias com o Hurb!