Home » Dicas de Viagem » Viva a República Tcheca!
Dicas de Viagem Internacionais

Viva a República Tcheca!

Continuando com o roteiro da viajante HU Stefani Costa, que após passar por Viena e visitar um hospital abandonado, continua seu passeio pelo Leste Europeu!

Ahoj!
(Olá em tcheco)

Antes de chegar a Praga, na República Tcheca, passamos por vários vilarejos e pequenas cidades. A principal delas foi Kutná Hora (a 80 km da capital), que abriga o Ossuário de Sedlec, uma igreja decorada com ossos de mais de 40 mil pessoas, construída durante o século XV. Ali também fica o cemitério “De Todos os Santos”.

Ossuario de Sedlec 03
Para quem está de fora, aparentemente é apenas uma Igreja, mas seu interior mostra o contrárioi!

Porém, é preciso ressaltar que a transformação da capela em ossuário aconteceu apenas em 1870, quando a família Schwarzenberg contratou um entalhador, Frantisek Rindt, para organizar as centenas de ossos que estavam depositados no subsolo da construção. Foi a partir daí que a capela de estilo gótico aderiu aos restos mortais como “decoração”.

Ossuario de Sedlec 04

Com a decoração feita por ossos de mais 30.000 pessoas, o Ossuário de Sedlec merece a visita!

Muitas dessas ossadas são de pessoas atingidas pela peste negra, que devastou a Europa no século XIV, matando mais de 50 milhões de pessoas. Cerca de 30 mil foram enterradas na região de Sedlec. Muitos faziam questão de serem velados e enterrados naquele cemitério pois, dizem, que durante o século XII, o bispo Henry Cistercian jogou no local terra trazida de Jerusalém.

A Capital

Praga

Para aqueles que estão cansados de mesmice, Praga é uma ótima opção de viagem cultural!

Praga é uma cidade incrível, que respira resistência a União Europeia. Mesmo fazendo parte do bloco, a República Tcheca continua utilizando sua moeda local, a Coroa Tcheca, bem desvalorizada em relação ao Euro, mas que garante estabilidade ao PIB local, livrando a população do desemprego.

Veja também:  10 capitais europeias para fazer um mochilão inesquecível

O país é um famoso produtor de cervejas, chamadas de pilsner, além dos diversos vinhos fabricados nas regiões meridionais da Maróvia e na Boemia. Inclusive, quando bateu a fome, fomos a um típico pub tcheco, onde as pessoas podem beber e fumar à vontade – não existe lei antifumo.  A comida é muito e o suco de laranja é 100% natural.

Museu Franz Kafka 02

Fãs de Kafka vão adorar o museu e poderão conhecer um pouco mais de suas obras e história!

Para os amantes da literatura, é impossível deixar de visitar o museu do grande escritor Franz Kafka, uma das maiores celebridades tchecas de todos os tempos. A casa onde ele morava acabou se transformando em um restaurante, situado no bairro judeu de Josefov.

Castelo de Praga

Imponente, o Castelo de Praga é um ponto turístico que você pode dedicar boa tarde do dia para visitação!

Outro ponto importantíssimo é o belo Castelo de Praga, fundado durante o século IX.  É o mais antigo castelo do mundo, e hospedou reis do Sacro Império Romano-Germânico, reis da Boêmia e presidentes da antiga Tchecoslováquia. O complexo conta com o convento do São Jorge, a Catedral de São Vito, o Palácio Lobkowicz, a Torre Dalibor e o Beco Dourado.

Catedral de São Vito

Se a parte externa já é belíssima, o interior da Catedral é de deixar boquiaberto!

Por falar em São Vito, a catedral foi erguida em 1346 por João Luxemburgo. O arquiteto responsável foi um francês, Matias de Arras. Com a sua morte, Pedro Parler retomou os trabalhos. A obra só foi concluída, de fato, em 1929, depois das Guerras Hussitas. Dentro da Catedral está a Capela de São Wenceslau, decorada com 1.200 pedras preciosas e murais com temas bíblicos.

Muro de John Lennon

Muro de John Lennon
Não existe muro mais bonito, mais colorido e mais Paz e Amor que o de John Lennon. Não deixe de conhecê-lo!

O muro inspirado no cantor John Lennon (Beatles) é todo grafitado e bem colorido. Ele representa a esperança pela democracia e a queda do comunismo na República Tcheca.

Veja também:  A Catalunha vai muito além da Barcelona

Museu do Comunismo

Museu do Comunismo 02
Tem curiosidade para saber da história do comunismo? Então vem pra cá!

Esse incrível acervo de história faz uma rota entre as quatro décadas em que os comunistas comandaram a República Tcheca. Estão expostas bandeiras, estátuas de Vladimir Lênin e Joseph Stálin e artefatos utilizados pela população da época. O museu recria situações cotidianas, onde também estão relacionados temas importantes da história local, como a “Primavera de Praga”, em 1968 e a “Revolução de Veludo”, em 1989.

Torre de TV

Torre de TV Zizkov
Esse destaque é para quem não tem medo de altura! Da torre você consegue ter uma visão panorâmica da cidade!

Sem dúvidas o local com a melhor vista da cidade é a torre de tv Zizkov, que é espetacular graças a sua curiosa arquitetura. Quando nos aproximamos, conseguimos observar estátuas de bebês subindo a torre. Ela fica completamente iluminada durante a noite e lá em cima é possível saborear uma boa comida no restaurante. Praga também é bem cosmopolita. Andando pelo centro da capital, observei vários restaurantes latinos, gregos, vietnamitas, japoneses, chineses e ingleses. Inclusive, como não somos de ferro, paramos em um famoso pub belga, chamado Bruxx. E acreditem, tomei mojito sem álcool. Também tive a delicadeza de anotar o nome das principais cidades da rota que fizemos entre Berlim, Praga e Viena. É uma boa dica para quem procura um trajeto especial, né? Berlim, Potsdam, Beelitz e Dresden (Alemanha), Praga, Kutná Hora, Borislav, Velemín, Brno e Mikulov (República Tcheca), Drasenhofen, Poysdorf, Erdebeg e Vienna (Áustria).

E continua… Até breve! (Na shledanou)

Gostou do post? Conte a sua história ao HU e compartilhe momentos como esse!